fbpx

Documentação Necessária para Obtenção de Autorização para Estudante Médico Estrangeiro

1- Preenchimento do requerimento de participação do curso (clique aqui para impressão);

2- 01 (uma) foto 3x4 recente, obrigatoriamente colorida com fundo branco, sem óculos, chapéu ou adereços (foto para documento);

3- Declaração expedida pela instituição de ensino de que foi aceito para a realização do curso de pós-graduação, indicando o período e que o número de vagas não ultrapassa 30% do total de médicos residentes do primeiro ano na mesma área, credenciados pela CNRM na unidade, assinada pelo PRECEPTOR do curso e pelo DIRETOR CLÍNICO da instituição (original e cópia simples que será autenticada por funcionário do CREMERS ou cópia autenticada);

4- Cópia do programa de curso que deverá ter duração igual à prevista pela Comissão Mista de Especialidades – AMB/CFM/CNRM e conteúdo idêntico ao previsto para programas autorizados pela CNRM para cada especialidade;

5- Termo de Responsabilidade de Preceptoria: (clique aqui para impressão);

6- CPF (original e cópia simples que será autenticada por funcionário do CREMERS ou cópia autenticada);

7- Visto temporário na condição de estudante (inciso I, item a do artigo 14 da lei nº 13445, de 24 de maio de 2017); (original e cópia simples que será autenticada por funcionário do CREMERS ou cópia autenticada);

8- Certificação de proficiência em língua portuguesa (Celpe-Bras) – nível intermediário (original e cópia simples que será autenticada por funcionário do CREMERS ou cópia autenticada). (dispensável para médicos oriundos de países cuja língua pátria seja o português);

9- Diploma de conclusão do curso de medicina com autenticação consular (original e cópia simples que será autenticada por funcionário do CREMERS ou cópia autenticada;

* Autenticação consular dispensada para diplomas expedidos por países signatários da Convenção de Haia.

10- Tradução juramentada do diploma (original e cópia simples que será autenticada por funcionário do CREMERS ou cópia autenticada);

11- Comprovante de realização de programa equivalente à Residência Médica brasileira em país estrangeiro, para os programas que exigem pré-requisitos (áreas de atuação) Art. 6º, IV da Resolução CFM nº 2216/2018;

12- Original e cópia simples do comprovante de residência (água, luz ou telefone) atualizado dos últimos 90 dias em nome do requerente ou uma declaração (com firma reconhecida) informando que o médico reside no endereço declarado, anexando a cópia do documento de identidade deste declarante.

13- Comprovante/declaração de posse de recursos suficientes para manutenção em território brasileiro durante o período de treinamento (original e cópia simples que será autenticada por funcionário do CREMERS ou cópia autenticada);

14- Relação dos coordenadores e preceptores (original e cópia simples que será autenticada por funcionário do CREMERS ou cópia autenticada);

15-  Se estado civil diferente de solteiro, apresentar a certidão original e cópia simples (que será autenticada por funcionário do CREMERS) ou cópia autenticada, acompanhada da tradução original e cópia simples (que será autenticada por funcionário do CREMERS) ou cópia autenticada da tradução.

Observações:

Os itens 3, 4, 5, 14, serão fornecidos pelo hospital (instituição), os demais o EME (Estudante Médico Estrangeiro) deverá providenciar.

  • A colação de grau será confirmada pelo CREMERS junto à instituição emissora do diploma.
  • Os programas deverão ser preferencialmente desenvolvidos em unidades hospitalares diretamente ligadas a instituições de ensino superior que mantenham programas de residência médica nas mesmas áreas, credenciados pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM).
  • Documentação será encaminhada para análise da Assessoria Jurídica do CREMERS.

 

Conforme dispõe a Resolução CFM Nº 2.216/2018 - Publicada no DOU do dia 18 de janeiro de 2019, Seção I, p.45-6 em seu Artigo 5º:

VI - É vedada a realização de atos médicos pelo estagiário fora da instituição do programa, ou mesmo em atividades médicas de outra natureza e em locais não previstos pelo programa na mesma instituição, sob pena de incorrer em exercício ilegal da medicina, tendo seu programa imediatamente interrompido, sem prejuízo de outras sanções legais;

Artigo 7º - § 6º Os estudantes médicos estrangeiros participantes de programa de ensino de pós-graduação poderão executar, sob supervisão, os atos médicos necessários ao seu treinamento e somente em unidade de ensino a que estiver vinculado, ficando seu preceptor responsável perante o Conselho Regional de Medicina.

TOPO
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support